A VEREDA DO JUSTO É COMO A LUZ DA ALVORADA

“A vereda do justo é como a luz da alvorada, que brilha cada vez mais até à plena claridade do dia” (Provérbios 4.18).

Os filhos de Deus vão sendo aperfeiçoados em toda a sua caminhada. De glória em glória, somos transformados. Da mesma forma que o sol nasce pela manhã e vai brilhando cada vez mais, assim é a vida do cristão. Primeiro, a luz nasce no nosso coração por meio de Cristo, pois a semente do Evangelho é lançada em nós. E, aos poucos, vamos morrendo mais e mais para o nosso eu e iluminando todos ao nosso redor com a luz de Jesus. Os nossos passos tem que ser mais parecidos com os do Mestre, com o passar do tempo. Se isso não está acontecendo é porque existe algo errado conosco. Precisamos amar mais, abençoar mais, crescer em fé e também no serviço aos santos. Precisamos orar mais, ler mais a Bíblia e estar mais íntimo com o Espírito Santo a cada dia.

Que nossos pensamentos estejam nos propósitos eternos e não na era presente. Já morremos com Cristo e nossa vida não é mais para nós mesmos, mas para Ele. Devemos nos encher de compaixão, bondade, paciência e humildade. Até que, na plena claridade do dia, Naquele dia, estaremos com Ele, com o corpo glorificado. Nesse dia, O compreenderemos perfeitamente e todas as lutas passarão. Estaremos plenos em toda perfeição, de uma maneira que ainda não conseguimos entender totalmente. Mas já podemos experimentar e aprender, pois a própria plenitude, que é Cristo, já habita em nós. Que andemos a buscar viver essa intimidade com Jesus para sermos iluminados dia a dia pela sua vida.

Frequentar ou integrar?

“Ninguém é uma ilha”. Este é um provérbio antigo que chama a nossa atenção para o fato de que ninguém pode ou consegue viver sozinho. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Ele é Deus triuno. Há um relacionamento dinâmico, bonito, santo e intenso na trindade.
Daí, aquela fome que existe em cada ser humano de amar e ser amado. Só aprendemos a amar de fato e de verdade quando desenvolvemos relacionamentos profundos.
Numa igreja em crescimento como a Gileade, você pode simplesmente se esconder em qualquer um dos cultos. Poderá apresentar-se para outras pessoas como sendo “da Gileade”, entretanto, você é apenas um frequentador.
Pode até ser membro, mas é apenas um frequentador. Nenhuma pessoa crescerá na fé sem as seguintes disciplinas: leitura da Bíblia, oração, testemunho, participação nos cultos, mas, principalmente, através de relacionamentos com os irmãos.
É preciso que você seja integrado na vida da igreja. Você precisa ser conhecido, amado, irritado, perdoado, acolhido e ter cobertura dos irmãos nos momentos de dor e de alegria.
Integre-se em um dos GD”s (Grupos de Discipulado), em um dos ministérios e seja aluno nos Cultos de Ensino. É através de um grupo de discipulado que você conseguirá se integrar na vida da igreja.
Venha pois com certeza você será muito bem recebido.
No amor de Deus.